No começo de tudo, quando as espécies estavam se formando, ele era um pequeno mamífero herbívoro, do tamanho de um cão. Mas foi evoluindo e aumentando de estatura com o lento passar do tempo. Sofreu muitas transformações. Trocou os vários dedos por um só. Até que a parte do dedo também evoluiu e o animal passou a ter cascos.

Dessa forma era mais fácil para ele fugir dos predadores, embora já se defendesse bem dos ataques. Muito mais tarde lhe surgiriam as mandíbulas ( parte do corpo que corresponde ao queixo humano). Até que se desenvolveu tanto que chegou a este que hoje conhecemos e cuja espécie se chama equus. Desse termo derivam palavras como “equino” e “equestre”, adjetivos que se referem a cavalo. Pois então, é do cavalo que estamos falando.Uma cultura, especialmente, deu muito valor ao animal: a romana. Foram os romanos que mais trabalharam na sua criação e domesticação, e também na utilização dos mesmos como animais de carga e para trabalhos. O cavalo se converteu em animal admirado e querido.

Uma pesquisa feita no ano 2007 revelou que havia uma população total de 58 milhões de exemplares no mundo, dos quais aproximadamente 9 milhões viviam nos Estados Unidos. E de acordo com a mesma pesquisa, a Rússia Imperial foi a região e a época que mais cavalos possuiu: aproximadamente 35 mi de exemplares.

Deixe uma resposta